sábado, 15 de junho de 2013

LUCAS PRADO (quase) QUEBRA O RECORDE MUNDIAL NOS 100M E CONQUISTA A MEDALHA DE OURO EM BERLIM

Poucos atletas merecem ser chamados de excepcionais, ou seja, fora do comum. Esse é o caso de Lucas Prado. Depois de seis meses se recuperando de lesão, o velocista da classe T11 (cego total) provou que continua sendo o melhor do mundo. Na primeira etapa nacional do Circuito Brasileiro, em São Paulo, o atleta do Superar Esportes ganhou a prova dos 100m, com 11s34. Neste sábado, Lucas conquistou a medalha de ouro nos mesmos 100m T11 no Campeonato Internacional Alemão de Atletismo Para(o)límpico, competição que faz parte do Grand Prix da modalidade, e bateu o recorde mundial ao lado do guia Laércio Martins. Ele voou baixo e quase estabeleceu nova marca, de 10s99. Quase, pois o recorde não foi validado por causa do vento a favor, 2,1 m/s. A marca de 11s03, alcançada por ele nos Jogos de Pequim, em 2008, continua sendo a oficial para o Comitê Para(o)límpico Internacional. Felipe Gomes ficou na segunda posição, com 11s19. Daniel Silva completou o pódio totalmente brasileiro, com 11s35. Lucas Prado publicou comentário nas redes sociais, relembrando fatos recentes. “Somente passei para comunicar a todos que, depois de meses de luta e trabalho, estou aqui em Berlim e bati o recorde mundial, com o atleta-guia Laércio. Quero apenas informar o excelente resultado aos amigos e agradecer a todos que trabalham comigo e sabem da minha trajetória, como integrantes da comissão técnica, treinador, fisioterapeutas e fisiologistas, e ao meu clube, o Superar”, disse o fenômeno das pistas, Lucas Prado. O velocista teve pequenos problemas na fase semifinal da competição. Na sexta-feira, o atleta-guia Laércio sentiu incômodo muscular apesar da vitória da dupla na bateria. Outro guia de Lucas, Justino Barbosa também está em Berlim mas ainda se recupera de lesão. No entanto, Lucas e Laércio correram juntos e triunfaram. Lucas Prado vai disputar o Mundial de Lyon, na França, entre os dias 19 e 28 de julho, como favorito. Quem duvida que poderá continuar a ter o carinhoso apelido de ‘cego mais rápido do mundo’? Depois dos últimos resultados, parece que nenhum especialista de esporte em sã consciência. ///Fonte: Superar.com ///Foto: Superar/Divulgação