sexta-feira, 26 de julho de 2013

Dá-lhe, Terezinha! Dá-lhe, Brasil!

Terezinha Guilhermina garantiu ontem, quinta-feira, o segundo ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico de Lyon, na França, nos 400m T11 (cegueira total). Após triunfar nos 100m, a mineira disputou os 400m, venceu e ainda quebrou o recorde do competição, com 56s56. Terezinha dedicou a medalha à amiga e também atleta Adriele de Moraes, única deficiente intelectual da delegação brasileira. Terezinha sagrou-se bicampeã mundial nos 100m e nos 400m. “Sempre tento o suicídio nos 400m. Um dia, morro nesta distância”, brincou de forma politicamente incorreta a brasileira, que terminou a prova com um pouco de mal-estar. “Estou no último ano da faculdade de psicologia e bem ocupada. No ano que vem, me formo e será mais fácil treinar para os 400m”, afirmou. Assim como ocorreu na disputa dos 100m, nos 400m, em um ritmo frenético, Terezinha liderou toda a prova. A mineira correu a distância com o guia Wendel Souza, já que seu instrutor principal, Guilherme Santana, está com dores na perna e foi poupado para competir nos 200m. Além do ouro de Terezinha, o paulista Odair Santos garantiu a medalha dourada ao vencer a prova dos 1.500m, classe T11. O Brasil conquistou ainda duas pratas com Alex Pires, nos 1500m T46, para deficientes físicos, com 4min6s4, e com Yeltsin Jacques, também nos 1500m, mas na classe T12, deficientes visuais com pequena porcentagem de visão, com 4min03s52. Leonardo Amâncio, o popular e carismático Gigante, da F58, foi o terceiro colocado no arremesso de peso. Campeão nos 100m e 200m, T43 (biamputados), Alan Fonteles correu na semifinal dos 400m, T43/44, e fez o melhor tempo (50s50), avançando à final, que será nesta sexta-feira, 26. “Não tenho o costume de treinar os 400m, mas se conseguir 49 segundos na prova decisiva, eu ficarei muito feliz”, afirmou. Fonte: CPB

Acessibilidade

O tema acima é de fundamental importância para todos. Quando se fala de acessibilidade existe a associação natural e compreensível com a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, na sociedade. É ISSO TAMBÉM, mas não se pode esquecer de outros setores da sociedade que também fazem parte do grupo das pessoas com necessidades especiais, como idosos, gestantes e pessoas temporariamente limitadas fisicamente (recém-operados). A verdade é que todos têm necessidades especiais. As reformas arquitetônicas e educacionais devem ser feitas em prol de todos os segmentos. Sem dúvida, as pessoas com deficiência possuem maiores obstáculos para a sua cidadania. O direito de ir e vir é ferido a partir do momento que um cadeirante ou cego possui dificuldades gigantescas para embarcar em ônibus para ir à escola. Sair de casa para esse importante público é uma aventura digna de um Indiana Jones, eterna personagem interpretada por Harrison Ford, criada por George Lucas e com direção, nos quatro filmes da série cinematográfica, do genial Steven Spielberg. A exclusão da escola às pessoas com deficiência é cruel e faz com que essas não consigam competir de igual para igual com a maioria sem limitações físicas, dependendo eternamente da cota para funções apenas burocráticas e nada intelectuais ou de chefia. No entanto, é bom lembrar que o descaso tem como alvo todos nós. A acessibilidade é um direito, aliás, um bem comum.

sábado, 15 de junho de 2013

LUCAS PRADO (quase) QUEBRA O RECORDE MUNDIAL NOS 100M E CONQUISTA A MEDALHA DE OURO EM BERLIM

Poucos atletas merecem ser chamados de excepcionais, ou seja, fora do comum. Esse é o caso de Lucas Prado. Depois de seis meses se recuperando de lesão, o velocista da classe T11 (cego total) provou que continua sendo o melhor do mundo. Na primeira etapa nacional do Circuito Brasileiro, em São Paulo, o atleta do Superar Esportes ganhou a prova dos 100m, com 11s34. Neste sábado, Lucas conquistou a medalha de ouro nos mesmos 100m T11 no Campeonato Internacional Alemão de Atletismo Para(o)límpico, competição que faz parte do Grand Prix da modalidade, e bateu o recorde mundial ao lado do guia Laércio Martins. Ele voou baixo e quase estabeleceu nova marca, de 10s99. Quase, pois o recorde não foi validado por causa do vento a favor, 2,1 m/s. A marca de 11s03, alcançada por ele nos Jogos de Pequim, em 2008, continua sendo a oficial para o Comitê Para(o)límpico Internacional. Felipe Gomes ficou na segunda posição, com 11s19. Daniel Silva completou o pódio totalmente brasileiro, com 11s35. Lucas Prado publicou comentário nas redes sociais, relembrando fatos recentes. “Somente passei para comunicar a todos que, depois de meses de luta e trabalho, estou aqui em Berlim e bati o recorde mundial, com o atleta-guia Laércio. Quero apenas informar o excelente resultado aos amigos e agradecer a todos que trabalham comigo e sabem da minha trajetória, como integrantes da comissão técnica, treinador, fisioterapeutas e fisiologistas, e ao meu clube, o Superar”, disse o fenômeno das pistas, Lucas Prado. O velocista teve pequenos problemas na fase semifinal da competição. Na sexta-feira, o atleta-guia Laércio sentiu incômodo muscular apesar da vitória da dupla na bateria. Outro guia de Lucas, Justino Barbosa também está em Berlim mas ainda se recupera de lesão. No entanto, Lucas e Laércio correram juntos e triunfaram. Lucas Prado vai disputar o Mundial de Lyon, na França, entre os dias 19 e 28 de julho, como favorito. Quem duvida que poderá continuar a ter o carinhoso apelido de ‘cego mais rápido do mundo’? Depois dos últimos resultados, parece que nenhum especialista de esporte em sã consciência. ///Fonte: Superar.com ///Foto: Superar/Divulgação

domingo, 19 de maio de 2013

NOTÍCIAS PARA(O)LÍMPICAS NO WORDPRESS.COM

LEIA ESPORTE ADAPTADO NO WORDPRESS.COM (www.esporteadaptado.wordpress.com)!!!! ACESSE PELA ACESSIBILIDADE.

terça-feira, 14 de maio de 2013

Urece 'Peralta' é campeã do Regional Sudeste de Fut-5

O Regional Sudeste de Futebol de Cinco terminou no domingo, 12 de maio, Dia das Mães, em Vila Velha, no Espírito Santo. A Urece foi a campeã ao vencer o Superar por 4 a 3. Em um jogo espetacular, cheio de viradas, os paraguaios Hugo e Ricardo Peralta (2) e o brasileiro Liwingston marcaram para a Urece. Itamar e Costela anotaram para o vice-campeão. Foi um jogo de tirar o fôlego. No primeiro tempo, Itamar abriu o placar com um gol de placa ao driblar todos os adversários. Superar 1 a 0. O paraguaio Hugo empatou. Na segunda etapa, Liwingston deixou a Urece na frente: 2 a 1. Costela virou o placar, com dois gols, Superar 3 a 2, e quase foi o herói do jogo. Quase. O outro paraguaio da Urece, Peralta, mereceu esse prêmio, pois foi o autor dos últimos dois gols do campeonato. Final: Urece 4 x 3 Superar. Não foi surpresa Ricardo Peralta decidir o torneio, pois ele foi o melhor jogador das duas últimas edições da Copa Brasil da modalidade. Costela ficou com o troféu de artilheiro. Marcou 13 gols. O goleiro Jaime 'Cavalieri' Torres, do Superar Esportes, recebeu muitos elogios por suas atuações. Ex-camisa 1 da seleção de Handebol de quadra e campeão mundial de Handebol de areia (praia), não levou prêmio apenas por não existir o dessa posição. Uma pena. É bom lembrar que no Futebol para Cegos, o goleiro não tem nenhum tipo de deficiência. //// Resultados: Quinta-feira – 9 de maio: ADVC/RJ 2 x 0 ILBES/ES (Grupo A), ADEVIBEL/MG 4 X 2 UNICEP/ES (Grupo A), SUPERAR/RJ 4 X 0 CNRAC/ES (Grupo B), URECE/RJ 9 X 0 FOA/MG (Grupo B), ADVC/RJ 0 X 2 UNICEP/ES (Grupo A)// Sexta-feira – 10 de maio - ADEVIBEL 3 x 0 ILBES (Grupo A), SUPERAR 7 x 0 FOA (Grupo B), URECE 6 x 0 CNRAC (Grupo B), UNICEP 7 x 0 ILBES (Grupo A), ADEVIBEL 4 x 0 ADVC (Grupo A)// Sábado – 11 de maio URECE 0 x 1 SUPERAR (Grupo B), CNRAC o x o FOA (Grupo B)// Semifinais/ 15h30 – ADEVIBEL 1 x 2 URECE/ 17h – SUPERAR 2 x 1 UNICEP// Domingo – 12 de maio - Disputa do 3º lugar - ADEVIBEL 0 x 2 UNICEP /// Final --- URECE 4 x 3 SUPERAR////

sábado, 11 de maio de 2013

Clássico carioca na decisão do Fut-5

O Rio de Janeiro está na final do Regional Sudeste, disputado em Vila Velha, no Espírito Santo. Pela fase semifinal da competição, a equipe do Superar Esportes venceu a Unicep-ES por 2 a 1 e está a um passo (e não mais a dois) do ‘paraíso’, parodiando letra de música de sucesso dos anos 1980. Os gols do Superar foram marcados por Costela, artilheiro da competição com 11. A Urece triunfou sobre a Adevibel por 2 a 0. A decisão será neste domingo, dia 12, às 10h. A marcação foi a característica da primeira etapa. O adversário fez de tudo para neutralizar o forte ataque da ‘Máquina’ Superar. Não adiantou. O artilheiro dos artilheiros, Costela, chutou forte e abriu o placar. Superar 1 a 0. No segundo tempo, a Unicep veio com um esquema mais ofensivo, mas o Superar não recuou. Os dois times escolheram o ataque. Jaime ‘Cavalieri’ fez defesas inacreditáveis, lembrando o histórico goleiro da seleção inglesa da Copa do Mundo de 1970, Gordon Banks. A vontade de empatar do adversário acabou criando pequenos espaços na defesa. Foi o suficiente para Costela acertar outra bomba. Dessa vez, no ângulo. Superar 2 a 0. Como ninguém é de ferro, Jaime sofreu um gol a um minuto do apito final. Bem…isso acontece com os melhores arqueiros. Placar: Superar 2 x 1 Unicep. O treinador do Superar, o estrategista Renato Redovalio, comentou como deu um nó tático no adversário. “A entrada do Itamar foi fundamental, pois aumentamos o volume do nosso jogo e a bola ficou a maior parte do tempo no setor defensivo da Unicep. Ficaram encurralados. Costela foi arrasador. Depois, vieram para cima. Aí, contamos com a força defensiva de Jaime, Moisés e Alessandro. ”, disse Renato. O Superar atuou com Jaime ‘Cavalieri’, Moisés, Júlio (Itamar), Alessandro e Costela ‘Matador’. A esperada decisão será um novo clássico carioca com a Urece, que tem dois jogadores da seleção paraguaia em sua equipe.

No clássico carioca do Fut-5, Superar vence Urece

Ninguém para o Superar no Futebol de Cinco (atletas cegos). Neste sábado pela manhã, em Vila Velha, no Espírito Santo, pelo Regional Sudeste, o jogo foi mais disputado. Afinal, era o clássico carioca com a Urece. O Superar venceu por 1 a 0. Adivinha quem fez o gol? Se você pensou no artilheiro Costela, acertou em cheio. Treinada por Renato Redovalio, a equipe ficou na primeira colocação do grupo 2 e enfrenta a Unicep ainda hoje, às 17h, pelas semifinais da competição. A final será amanhã, às 10h. A união de atletas e comissão técnica antes, durante e depois dos jogos tem sido o diferencial. Além disso, todos os setores mostraram sua importância. A defesa contou com belas atuações. “A zaga foi perfeita. Moisés e Alessandro foram leões. Jaime agarrou muito bem”, elogiou Renato. O técnico tinha razão. Jaime defendeu um pênalti, que gerou protestos. Muitos não concordaram com sua marcação. O goleiro do Superar vem sendo comparado com o tricolor Diego Cavalieri. Moisés teve a imagem associada ao zagueiro da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, Thiago Silva. O Superar iniciou a partida com Jaime, Moisés, Alessandro, Itamar e Costela./// Fonte: Superar Esportes

Rolo compressor chamado Superar

Além de ser muito unido nos bastidores, o time do Superar de Futebol de Cinco (modalidade para cegos) está jogando por música mesmo. Nesta sexta-feira, em Vila Velha, no Espírito Santo, pelo Regional Sudeste da modalidade, a ‘Máquina’ Superar goleou mais um. Dessa vez, venceu FOA-MG por 7 a 0, gols de Costela (5), Pelé e Alessandro. Agora, Marcão Costela tem oito gols em apenas duas rodadas da competição. No sábado, às 8h30, o time enfrentará a Urece no clássico carioca que vai decidir o primeiro lugar do grupo 2. O Superar continuou mostrando suas qualidades ofensivas e ganhando jogos e apelidos. Agora, a equipe foi chamada de ‘Rolo compressor’. Tudo porque dominou a partida contra a mineira FOA do começo ao fim. Treinado por Renato Redovalio, a ‘Máquina’ de fazer gols também seguiu o exemplo do Barcelona da época de ouro: muita posse de bola. No primeiro tempo, o placar foi de 3 a 0. Na segunda etapa, o Expresso Superar marcou outros quatro. Placar final: Superar 7 x 0 FOA-MG. O destaque foi Costela, autor de cinco gols. “Nosso jogo foi bem consistente. Conseguimos o domínio do jogo durante toda a partida. Agora, temos de pensar na Urece. Vencer esse clássico será importante para o nosso moral e para a equipe alcançar a liderança da chave”, disse o goleiro Jaime, que está no lugar de Higor, que sofreu uma contratura lombar no dia do embarque e ficou impossibilitado de viajar com a equipe para o Espírito Santo. A fase semifinal será no sábado à tarde. A final será realizada no domingo pela manhã.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Regional Sudeste de Fut-5

O Regional Sudeste de Futebol para Cegos começou nesta quinta-feira, em Vila Velha, no Espírito Santo. O Superar Esportes foi avassalador logo na primeira rodada da competição. Comandados pelo treinador Renato Redovalio, os craques do Superar golearam o CNRAC por 4 a 0, três de Costela e um de Itamar. Nesta sexta-feira, o Superar enfrenta FOA, às 10h. No sábado, às 8h30, é a vez do clássico carioca com a Urece. As semifinais serão no sábado à tarde e a grande decisão no domingo, às 10h. O Superar já mostrou no começo do jogo o poder de seu ataque. Aos cinco minutos, numa bela cobrança de falta, Marcão Costela abriu o placar. Superar 1 a 0. Dois minutos depois, o goleiro Jaime, que está sendo comparado em terras capixabas a Diego Cavalieri por sua competência debaixo das traves, fez uma reposição de bola que mais pareceu, de tão precisa, um lançamento. Itamar driblou dois marcadores e chutou com perigo, para fora. A jogada serviu de ensaio, pois aos 11, com as mãos, Jaime deixou Itamar na cara do gol novamente. O craque não perdoou. Superar 2 a 0. Veio o segundo tempo e a ‘Máquina’ Superar continuou dominando o jogo. Aos 10 minutos, Costela ampliou a vantagem para 3 a 0. O atacante perdeu inúmeras chances, mas fechou a conta marcando mais um. Placar final: Superar 4 x 0 CNRAC. O sistema ofensivo não foi o único destaque. O zagueiro Moisés beirou a perfeição, demonstrando segurança quase máxima na marcação. O treinador Renato Redovalio comentou sobre a estreia. “O jogo se resumiu às investidas ofensivas do nosso time. Somente nós atacamos. Foi um duelo entre ataque e defesa”, disse Renato. O Superar jogou com Jaime, Moisés, Alessandro (Pelé, depois Júlio), Itamar (Dudu) e Marcão Costela. A única notícia triste para o time carioca foi a lesão do goleiro Higor, que sofreu uma contratura lombar no dia do embarque e ficou impossibilitado de viajar com a equipe para o Espírito Santo. Fonte: Superar Esportes

terça-feira, 7 de maio de 2013

Regional Sul de Goalball

Os primeiros clubes classificados para a Copa Brasil de Goalball foram conhecidos no domingo passado, dia 5 de maio, após as finais do Regional Sul da modalidade, realizado em Curitiba, Paraná. Na disputa masculina, o Instituto Londrinense de Instrução e Trabalho para Cegos (ILITC) e a Associação Esportiva dos Deficientes Visuais do Estado do Paraná (AEDV), respectivamente campeão e vice, asseguraram a presença no evento nacional após uma equilibrada final vencida pelo ILITC por 6 a 5. Entre as mulheres, a Associação Catarinense de Esportes Adaptados (ACESA), campeã com 100% de aproveitamento nas duas últimas edições do torneio, não sentiu o peso do favoritismo e conquistou o ouro de forma invicta, garantindo a única vaga da Região Sul na Copa Brasil, que será disputada em São Paulo, entre 30 de outubro e 3 de novembro. O título veio com a goleada sobre a Associação Gaúcha de Futsal para Cegos (AGAFUC) com o placar de 11 a 1. Fonte: CPB

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Paralympic Harlem Shake

Uma nova versão do fenômeno Harlem Shake virou febre no Youtube e no Facebook: o Paralympic Harlem Shake. A criação é do Superar Esportes e conta com as atuações de atletas como Roseane Ferreira, a Rosinha, e Jorge Luiz, o Chocolate. 'Con los terroristas...' http://www.youtube.com/watch?v=VZhvULcPHA8

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Atleta com Down quer brilhar no Hipismo

Cavaleiro de 28 anos, Claudio Aleoni Arruda tem Síndrome Down. Ele monta na Sociedade Hípica Paulista desde a infância e compete com sucesso nas provas de Salto para Iniciantes. Cláudio sonha em disputar uma competição internacional, principalmente uma edição dos Jogos Olímpicos Especiais. O atleta vai iniciar a trajetória no Adestramento para conseguir alcançar o objetivo principal da carreira. “Ser cavaleiro olímpico é meu sonho. Vou lutar para realizá-lo”, diz Claudio, que ministra aulas para crianças com pôneis no mesmo local onde treina, na Hípica de São Paulo, e ainda é coautor do livro “Mude o seu falar que eu mudo o meu ouvir”. /// Fonte e foto: www.brasilhipismo.com.br

sábado, 27 de abril de 2013

Atletas de atitude no Open

São Paulo, SP - No Open Internacional de Atletismo e Natação, alguns desportistas mostraram muita força. No Complexo do Ibirapuera, na classe T-12, quem brilhou foi Diogo Ualisson. Dioguinho, como é conhecido, ganhou dois ouros nos dois primeiros dias. Luciano Cesar, nos 200m T-13, mostrou competência ao levar para casa a prata. Na F-35, Marivana Oliveira fez boa marca no arremesso de peso (8m12). Alice Correa terminou a competição com duas pratas, nos 100m e 200m T-12, sempre ao lado do fiel escudeiro, o atleta-guia e técnico Diogo Cardoso. Nas piscinas do clube do Corinthians, nos 100m peito multiclasses SB-5/SB-6/SB-7, Susana Schnarndorf conquistou a medalha de ouro, com o tempo de 1min43s64. Na sexta-feira, segundo dia do Aberto, Susana venceu os 400m livre S-7 e Caio Amorim triunfou na classe S-8 também nos 400m livre. As provas do Open Internacional contaram com a presença de 300 atletas de vários países (Brasil, Inglaterra, Estados Unidos, Argentina, Venezuela, Angola e até Japão) em busca de índices para os mundiais das duas modalidades que serão realizadas no segundo semestre deste ano. O de atletismo acontece de 20 a 29 de julho, em Lyon, na França, enquanto o da natação vai de 11 a 17 de agosto, em Montreal, no Canadá. // Fonte: Superar Esportes

Gigantes brilham no Ibirapuera

São Paulo, SP - Outros craques do Atletismo brilharam no Complexo Esportivo do Ibirapuera no Open Internacional, realizado até sábado, dia 27. Leonardo Amâncio ganhou sua segunda medalha. Dessa vez, foi ouro no arremesso de peso F-58, com a marca de 13m13, superando Evanílson Raul, com 12m64. Na quinta-feira, Gigante, como é conhecido, ficou com a prata no lançamento de disco. Jorge Luiz Chocolate(foto)levou o bronze nos 400m T-13, com o tempo de 54s35. Davi Wilker venceu a prova, com 53s22, seguido do angolano Jacob Domingos, com 54s33. Foi a terceira medalha do velocista na competição, que conquistou uma prata e dois bronzes no total. “Estou feliz com esses resultados. As medalhas e as conquistas de índices me deixaram muito satisfeito. Sinto que estou no caminho certo. A medalha de prata nos 100m me emocionou, pois fiquei próximo do vencedor da prova, Andre Luiz, que tem muita experiência em disputá-la. Estou correndo agora como atleta e não mais como atleta-guia. Existe um período de adaptação. Já consegui bons tempos”, disse Chocolate, que ao completar os 100m T-13 aplaudiu o esforço dos rivais e o próprio em uma demonstração de espírito esportivo. FONTE: Superar Esportes

Aulas de mestres no atletismo e na natação

São Paulo, SP - O Open Para(o)límpico Internacional de Atletismo e Natação revelou novos talentos, mas também foi a confirmação da grande fase de atletas consagrados. Quem fez excelentes marcas no Complexo Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, nos dois primeiros dias do Aberto, foi o velocista Alan Fonteles. Na quinta-feira, derrubou o recorde brasileiro, dele mesmo, na prova dos 100m da classe T-44 e quase bateu o recorde mundial (10s91) com o tempo de 10s95. Já na sexta-feira, o atleta encerrou a participação na competição com o ouro nos 200m, com 21s99. Shirlene Coelho, ouro nos Jogos de Londres no lançamento de dardo, também brilhou no Open. Neste sábado, dia 27, no campo do Ícaro de Castro Melo, superou seu próprio recorde, o brasileiro(10m60), ao atingir 10m62. Na natação, disputada no clube do Corinthians, Daniel Dias (classe S-5) levou o segundo ouro na competição, ao vencer nos 50m livre (33s31). O nadador conquistou a primeira medalha de ouro nos 100m livre. Nos 50m livre S10, pódio 100% brasileiro com Andre Brasil, Phelipe Rodrigues e Gabriel Tomelin. Andre nadou em 24s24 e Phelipe ficou com a prata (24s51), seguido por Gabriel Tomelin (27s31). No ranking final, Daniel Dias foi o melhor atleta da competição e Andre Brasil, o segundo. Phelipe Rodrigues ficou na terceira posição./// Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro / Foto: Paulo Vitor Ferreira

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Natação no Open Internacional

A sede da natação no Open Paralímpico Internacional, em São Paulo, é no clube do Corinthians. Caio Amorim, da classe S-8, ganhou os 400m livre com o tempo de 4min49s92. A prata ficou com William Roberto (5min17s67). Na terceira posição, Jean Gomes conquistou o bronze, com 5min32s56. Nos 400m da classe S-7, Susana Schnarndorf triunfou sobre Beatriz Rodrigues. Susana fez 6min07s00. Já Beatriz terminou a prova com 6min23s88.

Destaques do Atletismo no OPEN INTERNACIONAL

No segundo dia do OPEN Paralímpico Internacional de Atletismo e Natação, o destaque no Complexo Esportivo do Ibirapuera foi o velocista Alan Fonteles. Nos 200m T-44, Alan Fonteles venceu a prova, com o tempo de 23s41. Renato Nunes ficou em segundo, com 26s26. O norte-americano Richard Browne não participou da prova por razões desconhecidas. Segundo algumas fontes, Richard estava com o visto vencido. Nos 200m T-11, para variar, Felipe Gomes, conquistou o ouro, com 23s41. O angolano José Sayovo ficou com a prata, com 24s00. Jesus Diaz completou o pódio, com 24s63. Nos 200m T-46/T-47, Antônio Delfinho ganhou com o tempo de 23s37. Bruno Marins ficou na segunda colocação, com 23s59. O argentino Manuel Cortajerena levou o bronze, com 24s14. No feminino, nos 200m T-13, Gabriela Mendonça levou o ouro, com 27s66. Indayana Martins ficou na segunda colocação, com 30s39. Nos 200m T-11, Jhulia Santos ganhou com 27s73. Renata Teixeira chegou em segundo lugar, com 28s84. A angolana Maria Gomes completou o pódio, com 28s98. Também nos 200m, mas na classe T-12, vitória estrangeira. A inglesa Elizabeth Clegg venceu com 25s98. A revelação Alice Correa chegou na segunda posição, com 26s82. Ana Tércia chegou logo depois de Alice, com 28s30. No salto em distância na classe T-44, a japonesa Mami Sato conquistou o ouro, com a marca de 5m02. Raimunda da Silva terminou com a prata, com 2m74.

Open de Atletismo e Natação

São Paulo, SP - O Open Internacional Paralímpico de Atletismo e Natação está sendo disputado até sábado, dia 27. O atletismo tem como sede o Complexo Esportivo Ícaro de Castro Melo, o popular Ibirapuera, e as provas de natação acontecem no clube do Corinthians. Na natação, destaque para Edênia Garcia. De acordo com o site do Comitê Paralímpico Brasileiro, Edênia, prata nos 50m costas S-4 nos Jogos de Londres, aumentou pouco mais de um segundo o tempo feito no ano passado na capital inglesa nessa mesma prova. “Foi muito bom porque estávamos pensando que o tempo iria subir pelo menos cinco segundos, e isso não aconteceu. Estou treinando forte es início de ano é natural cair um pouco o rendimento. Estou feliz com o meu resultado”, disse a atleta.Nesta quinta-feira, a modalidade teve provas classificatórias. No Atletismo, nos 100m multiclasses T-46/47, Claudemir Santos venceu com o tempo de 11s66. Bruno Martins ficou na segunda posição, com 11s74. Completou o pódio o argentino Manuel Cortajerena, com 11s85. /// Com informações do CPB.

Open de São Paulo tem disputa acirrada entre brasileiros e estrangeiros

São Paulo, SP - O primeiro dia do atletismo do Open Paralímpico Internacional de Atletismo e Natação, na cidade de São Paulo, já teve quebra de recorde do grande velocista Alan Fonteles. O paraense disputou os 100m multiclasses T-42/44, para amputados e biamputados, e derrubou a própria marca, conquistada em 2009 (11s23), e quase bateu o recorde mundial (10s91). Com o tempo de 10s95, Alan terminou os 100m nesta quinta-feira em primeiro lugar, deixando o norte-americano Richard Browne, prata em Londres-2012, na segunda posição, com 11s18. Completou o pódio André Luiz de Oliveira. Nos 100m T-11 feminino, Jhulia Karol, bronze nos Jogos de Londres-2012 na mesma prova, venceu com 12s86. Jerusa Geber chegou logo atrás, com 12s99. A angolana Esperança Gicasso terminou na terceira colocação, com 13s56. Nos 100m T-12, a inglesa Elizabeth Clegg conquistou a medalha de ouro, com 12s53. Alice Correa levou a prata, com 12s97. Ana Tércia ficou com o bronze, com o tempo de 13s49. /// Com informações do Comitê Paralímpico Brasileiro e do Superar Esportes.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

SELEÇÃO DE ESGRIMA TREINA PARA ETAPA DA COPA DO MUNDO

A seleção brasileira de esgrima em cadeira de rodas está em Frejus, na França, desde o dia 14 para uma fase de treinamentos. Com seis atletas, a equipe ficará na cidade francesa até domingo, 21. De lá, os atletas vão viajar para Montreal, no Canadá, onde participarão da primeira etapa da Copa do Mundo da modalidade. Entre 25 e 29 de abril, esta será a primeira competição da equipe no exterior em 2013. Foi nessa cidade canadense que o atleta Jovane Silva Guissone conquistou, em 2011, a primeira medalha brasileira em uma competição internacional. Depois do bronze, há dois anos, e do ouro em Londres-2012, Jovane retorna a Montreal. Depois do Canadá, a Copa do Mundo de esgrima em cadeira de rodas ainda terá etapas na Itália, na Polônia e em Hong Kong. Em agosto, será realizado o Mundial da modalidade, em Budapeste, na Hungria. /// Com informações do Comitê Paralímpico Brasileiro

Seleção de Bocha convocada para torneio no Canadá

A seleção de Bocha foi convocada para o Torneio Internacional da modalidade, que será realizado em Montreal, Canadá, entre 26 e 29 de abril. A equipe terá um período de treinamentos em São Paulo, a partir deste sábado, dia 20. Os atletas Dirceu Pinto, Eliseu dos Santos e Maciel Santos, medalhistas em Londres-2012, lideram o time. Os treinos vão até a próxima quarta-feira, 25. Esta será a primeira das cinco fases de treinamentos em 2013. Além dessa competição, a equipe vai disputar outros dois campeonatos no exterior: o Torneio Internacional de Barcelona, entre 1 e 6 de junho, e a Copa América, no Kansas, Estados Unidos, de 2 a 9 de agosto.Confira a lista dos atletas convocados para o torneio a seguir:Daniele Martins, Dirceu José Pinto, Eliseu dos Santos, Marcelo dos Santos, José Carlos Chagas de Oliveira, Guilherme Germano Moraes, Luisa Lisboa Reis, Adriano Andrade Silva, Anderson Vieira de Oliveira, Maciel de Sousa Santos, Bruna Satie Yamazaki e Antonio Leme. /// Com informações do site do Comitê Paralímpico Brasileiro.