sexta-feira, 21 de maio de 2010

O Rio será um bom aluno? Tomara, né?!?

Com informações do CPB

Começou nessa sexta-feira (dia 21), no Rio de Janeiro, o seminário de orientação do Comitê Paraolímpico Internacional para os Jogos de 2016. Representantes dos comitês Paraolímpico Brasileiro (CPB) e Rio-2016 e dos três níveis de governo acompanharam palestras de dirigentes ligados ao movimento desportivo adaptado mundial. O evento continua nesse sábado e termina com uma entrevista coletiva, às 12h30.

No primeiro dia, o público presente pôde conhecer melhor a história dos esportes adaptados. O diretor executivo do IPC (International Paralympic Commitee), Xavier Gonzalez, mostrou números recentes. Os Jogos Paraolímpicos estão entre os maiores eventos esportivos do mundo. Há seis anos, na cidade de Atenas, foram disputadas 19 modalidades e participaram 3.806 atletas de 136 países. Assistiram à competição 850.000 expectadores. Já em Pequim 20 modalidades fizeram parte do programa, com a participação de 3.951 atletas de 146 países, com cerca de 3,44 milhões de expectadores, 5.600 jornalistas trabalharam na China e a audiência total foi de 3,84 milhões de pessoas.

Os palestrantes mostraram como o IPC funciona. “O seminário ajudará a ensinar aos organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio sobre as particularidades dos Jogos Paraolímpicos. São dois eventos diferentes, de duas organizações internacionais diferentes, com o mesmo Comitê Organizador. Estamos destacando as diferenças e as similaridades entre as duas competições”, disse o presidente do CPB, Andrew Parsons.

“É uma honra participar desse seminário. Aprendemos muito durante os Jogos Parapan-americanos e estamos organizando os Jogos Paraolímpicos com a mesma paixão e comprometimento que dedicamos aos Jogos Olímpicos. O Movimento Paraolímpico Brasileiro é referência no mundo”, disse o presidente do Comitê Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman.

O seminário de orientação do IPC termina nesse sábado, quando o Comitê Rio 2016 apresentará objetivos e estratégias para os Jogos Paraolímpicos.

Nenhum comentário: