sábado, 27 de setembro de 2008

Ex-goleiro do Flu em campanha pela acessibilidade

Fabrício Costa

Fonte: Globoesporte.com

Querido no Fluminense pela conquista do tricampeonato carioca (83/84/85) e do Brasileiro (84), o ex-goleiro Paulo Vitor esteve nesta quinta-feira nas Laranjeiras para testar sua popularidade nos dias de hoje. Não só foi motivo de boas lembranças por antigos funcionários do clube, como percebeu que da década de 80 para cá poderia levantar outras bandeira que não fosse a tricolor. E foi exatamente isso que ele fez ao aderir à campanha da Acessibilidade.

- Sou embaixador deste projeto que pretende diminuir a discriminação dos deficientes físicos. Acho que os clubes são os lugares certos para iniciarmos essa inclusão social. Fluminense, Santos, Botafogo, Grêmio, Corinthians, São Paulo, Inter e Cruzeiro já aderiram à causa - conta o comentarista do SporTV, que atualmente reside em Goiás.

Aos 51 anos, Paulo Vitor tem como missão divulgar o principal projeto beneficente do governo federal. Antes que alguém ache que o ex-jogador está pedindo verba aos clubes, ele se defende.

- Não peço dinheiro a ninguém. O que desejo é que os jogadores entrem em campo com a camisa da Acessibilidade para divulgar essa campanha. Já consegui a adesão de grandes ídolos também, como o Zico, Jairzinho e Roberto Dinamite - explica.

Paulo Vitor é sempre lembrado pela torcida do Fluminense como o goleiro que menos gols levou na história do clube - durante uma edição de Campeonato Brasileiro. Em 1985, ele sofreu 12 gols em 24 jogos, uma média de 0,52 por partida.

Nenhum comentário: