terça-feira, 22 de julho de 2008

Nada aconteceu no reino da Dinamarca?

O grande objetivo desse site é provar a potencialidade do esporte para pessoas com deficiência. A polêmica sempre se fez presente na discussão de idéias para a evolução do segmento. O movimento está sempre atento às notícias vinculadas nesse espaço. Personalidades, atletas e outros profissionais do meio mostram seu interesse pela informação e divulgação do desporto paraolímpico. Técnico da seleção feminina de goalball, Márcio Morato enviou um e-mail para o LANCENET! e o site Notícias Paraolímpicas. A democracia deve pautar o jornalismo. Por isso, publico abaixo sua ‘carta eletrônica’ apesar de não concordar com alguns trechos.

“Sou Marcio Pereira Morato, integrante da comissão técnica da seleção brasileira de goalball. Estou escrevendo esse e-mail para esclarecer alguns pontos relacionados à noticia vinculada ao seu blog no LANCENET!
A nossa intenção ao escrever a mensagem, solicitando recursos financeiros adicionais para as meninas da seleção, foi pedir auxílio aos amigos próximos e em nenhum momento tivemos a vontade de criticar a Confederação Brasileira de Desportos para Cegos, que vem desenvolvendo um ótimo trabalho. A nossa classificação para os Jogos aconteceu graças ao esforço que a CBDC tem feito para nos proporcionar o possível e o impossível para o cumprimento de nosso planejamento. Em nenhum momento, as dificuldades financeiras da CBDC prejudicaram os períodos de treinamento (estamos no quinto), já que o CPB passou a executar diretamente as ações a partir dessa fase.
As três meninas que não recebem bolsa do Ministério do Esporte estavam recebendo uma ajuda da CBDC nas fases de treinamento anteriores e, por uma questão regulamentar do Comitê, não estão recebendo nesta última. Porém, está sendo feito um esforço no sentido de reverter esse problema. E assim ratificamos que a intenção da carta foi buscar recursos financeiros adicionais para essas meninas, no sentido de oferecer melhores condições financeiras para elas, pois as mesmas têm um histórico financeiro de dificuldades e esperavam por esse auxílio.
Conhecê-las e ver o esforço que realizam para representar nosso país tocou o coração da comissão técnica e das outras três atletas bolsistas. Fizemos uma reunião e conseguimos arrecadar um pequeno auxílio para elas nessa fase. Tivemos ainda a idéia de pedir ajuda aos nossos amigos para a próxima fase de treinamentos. Essa foi a intenção do e-mail, simplesmente auxiliar financeiramente as três meninas.”

NOTA DO BLOGUEIRO - E assim as pessoas com deficiência continuam com suas (muitas) dificuldades cotidianas.

Nenhum comentário: