quinta-feira, 1 de maio de 2008

Os recordes continuam aos 40!

PV, do Lancenet! (http://www.lancenet.com.br/blogs_colunistas/paulovitor/default.asp)e do site Notícias Paraolímpicas (http://www.einclusao.net/)

No futebol, quando um atleta ultrapassa os 30 anos, quase todo mundo fala que está na hora do sujeito parar. Na natação, o tempo é ainda mais cruel. Veja o caso do australiano Ian Thorpe, que encerrou a carreira com 24 anos. Existem as exceções. Uma delas é José Afonso Medeiros, o Caco. Com 40, o fenômeno do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência conquistou três ouros, nos 50m borboleta e nos 100m e 400m livre, na última etapa regional do Circuito Loterias Caixa Brasil Paraolímpico-2008, realizada em Brasília entre os dias 26 e 27 de abril. Além disso, alcançou marcas impressionantes que provam sua capacidade para continuar representando com muito brilho o país em mais uma Paraolimpíada. Ele consegue superar outro nadador. Rogério Romero caminha para mais uma Olimpíada e completará 39 anos no dia 22 de novembro. O brilhante Caco terá 41 durante os Jogos Paraolímpicos de Pequim, em setembro, pois seu aniversário acontece no dia 6 de agosto.


No Circuito Loterias Caixa, em Brasília, o superatleta da classe S7 venceu os 50m borboleta, com o tempo de 37s13, o melhor das três etapas regionais. Triunfou também nos 100m livre, com a marca de 1min14s42, também a melhor desta prova no ano. Já nos 400m livre, o nadador voltou a derrotar seus adversários e conseguiu o segundo melhor tempo do Circuito em 2008 até o momento, com 5min37s23.


Caco está muito confiante em participar de sua quarta Paraolimpíada, mas – como todo perfeccionista – ainda considera que pode melhorar. “Cabeça de nadador é uma desgraça. Sempre está querendo melhorar suas marcas. Porém, isso é normal”, brincou o grande campeão, que espera conseguir sua vaga em Pequim. “Venho melhorando muito os meus tempos nas competições. Estou bem no ranking internacional das minhas três provas. Com muito treino, chegarei lá. Aliás, a minha preparação é puxada. Saio do trabalho e treino três horas por dia no Clube Curitibano”, disse o herói brasileiro e do IBDD, que mora em Curitiba, no Paraná.


Caco vai participar das etapas nacionais do Circuito Brasil Paraolímpico em Uberlândia-MG (5 a 8 de junho) e Fortaleza (6 a 9 de novembro). Além disso, estará em grandes eventos internacionais como o Aberto da Alemanha, em Berlim, entre os dias 24 e 25 de maio, e de uma importante competição na República Tcheca, que será realizada em 31 de maio e 1º de junho.


Caco é a fonte inspiradora de jovens valores com resultados impressionantes como Andre Brasil. “Foi uma pessoa que me abraçou. Acreditou em mim assim como o IBDD e o CPB (Comitê Paraolímpico Brasileiro)! Após entrar no esporte, soube de sua brilhante carreira e de tudo aquilo que fez. Foi o primeiro medalhista de ouro paraolímpico ao lado do judoca Antônio Tenório (também do IBDD) em Atlanta-1996, abrindo um caminho vitorioso para o nosso esporte. Muitos dizem que é velho, mas digo que tem experiência e que – acima de tudo – mostra-se um professor. Ele passa para mim e para outros nadadores e outras gerações a importância de amar e lutar pelos direitos dos nossos atletas e do nosso esporte!”.


Precisa escrever mais alguma coisa? Caco é o grande pioneiro da natação paraolímpica brasileira e está até hoje honrando o Brasil.


Um supercampeão em detalhes



João Afonso Medeiros, o Caco, é um dos principais nomes do desporto para pessoas com deficiência de todos os tempos. É um exemplo de dedicação para os mais novos. Ele começou a despontar no cenário nacional ao participar com destaque do Brasileiro de 1989. O supercampeão é dono de uma marca impressionante no Parapan de Caracas-1990: conquistou 11 medalhas, sendo seis de ouro, três de prata e duas de bronze. É o maior número de medalhas de um atleta na história do Parapan. Caco também mostra-se fã de Andre Brasil. Ficou três anos – entre 2000 e 2003 – parado, mas voltou com tudo.


Principais competições internacionais: Jogos Paraolímpicos de Barcelona-1992, Atlanta-1996 e Atenas-2004, Parapan do Rio-2007, Parapan de Natação-1990 (Caracas, Venezuela), Parapan de Mar del Plata-2003, Mundial de Malta-1994.


Principais conquistas: 11 medalhas no Parapan da modalidade em Caracas-1990 (seis de ouro, três de prata e duas de bronze), ouro e recorde no Mundial da Ilha de Malta-1994 (50 metros borboleta), prata no Mundial de Malta-94 (100m livre), duas pratas e dois bronzes no Parapan do Rio-2007.


Recorde de medalhas na história do Parapan: 11 medalhas no Parapan da modalidade em Caracas-1990 (seis de ouro, três de prata e duas de bronze).


Outras marcas: Primeiro brasileiro na natação masculina a conseguir uma medalha de ouro nos Jogos Paraolímpicos (Atlanta-1996); recorde mundial nos 50m borboleta que durou de 1994 a 2000.


Perfil



Modalidade: Natação

Nome: João Afonso Medeiros

Classe: S7

Especialidade: 50m borboleta

Nascimento: 6 de agosto de 1967

Cidade: Curitiba, Paraná

Deficiência: Mielite transversa

Nenhum comentário: