quinta-feira, 8 de maio de 2008

Conselho na Câmara Municipal

No dia 30 de abril, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, foram empossados os novos membros do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comdef-Rio), na primeira vez em que ele é paritário, para um mandato de dois anos. A gerente de Apoio à Pessoa do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD), Ana Cláudia Monteiro, é a titular da área de múltiplas deficiências. A superintendente da ONG, Teresa Costa d’Amaral, o assessor da superintendência Luiz Cláudio Pereira, o assessor de Comunicação Andrei Bastos, que é também suplente de Ana Cláudia no Conselho, o gerente de Defesa de Direitos Alexandre Gaschi, o sociólogo João Carlos Farias e muitos outros integrantes do IBDD marcaram presença na posse. O vereador Márcio Pacheco também teve uma participação marcante.

Ana Cláudia Monteiro seguiu à risca o ditado ‘A brevidade é uma bênção’. Sem fazer um discurso longo, que poderia causar bocejos, a unânime Ana Cláudia, pois foi eleita com os votos de todas as instituições da sociedade civil, falou da importância do Comdef. “É a primeira vez que a sociedade civil consegue se organizar, em sete anos. É um momento histórico”, afirmou a integrante do novo Conselho, que destacou um detalhe muito importante: “É preciso lembrar a necessária importância dos representantes da sociedade civil no Comdef”, finalizou.

O vereador Márcio Pacheco corroborou as palavras de Ana Cláudia Monteiro: “As instituições se fazem representar em pé de igualdade e de forma uníssona. Esse é um momento ímpar. Peço a voz da sociedade no Conselho, a representação desta sociedade civil. Será honroso se a sociedade for a primeira voz no Comdef”, disse o político do ano, segundo o Prêmio Re(ha)bilita Rio. Ele foi muito aplaudido.

O Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD) levou faixas que mostravam o que pensa o segmento, com os dizeres ‘O conselho somos nós!’ e ‘Conselho sem poder é brincadeira!’.

A secretária municipal da Pessoa com Pessoa com Deficiência, Lêda Azevedo, fez um discurso – no mínimo – polêmico ao comentar que o Comdef tem paridade, assim como o Conselho dos Negros. Além disso, alguns políticos presentes à posse disseram que o Rio de Janeiro é uma cidade muito acessível aos deficientes. O assessor da superintendência Luiz Cláudio pediu a palavra e deu a resposta. “O Rio é a pior cidade na questão da acessibilidade. Veja a falta de um número maior de ônibus adaptados. Tomara que um dia as pessoas com deficiência tenham o direito de serem felizes. É preciso trabalhar a diferença de maneira mais consciente”, disse Luiz, que foi ovacionado.

Estavam presentes à mesa da Câmara Municipal: o vereador Márcio Pacheco, a secretária Lêda Azevedo, o subsecretário da Pessoa com Deficiência, Carlos Alberto Rocha, o vereador Paulo Cerri, a representante do IBDD no Comdef, Ana Cláudia Monteiro, Alex Araújo e Geraldo Nogueira. Os vereadores Sami Jorge e Wanderley Mariz compareceram à posse do Comdef. M

Nenhum comentário: