domingo, 16 de março de 2008

NESSA CASA TEM GOTEIRA

Neste domingo, dia 16, o blog dá um tempo nas notícias paraolímpicas. Tudo por causa de um acontecimento, no mínimo, curioso. Fui convidado por um amigo para assistir a um jogo da equipe de futebol fraldinha de Futsal do Fluminense, onde seu filho atua, contra um time de Duque de Caxias, pelo Torneio Rio Futsal. Quando chegamos à quadra onde foi realizada a partida, para assombro de todos, notamos a falta de estrutura do clube. O Sport Club Diamante parecia um ginásio de presídio. A fiação estava à mostra, a quadra em péssimo estado (um perigo para as crianças que disputaram a partida) e um festival de goteiras, molhando as costas dos irritados pais, testemunhas de uma goleada arrasadora do Duque de Caxias sobre o Flu por 10 a 2.

No futsal, Flu é um diamante falso


Para piorar a situação, os funcionários do humilde clube, situado no bairro da Abolição, confirmaram a notícia de que o Fluminense jogava em casa! O time fraldinha de futsal não era o Fluminense, mas sim o Sport Club Diamante (fato confirmado por outras fontes). Na liga que organiza o Torneio Rio Futsal, o time está inscrito como Flu-Diamante. Paradoxalmente, o verdadeiro Fluminense é o Tijuquinha, patrocinado pelo clube das Laranjeiras.

Ao ser questionado sobre a veracidade das informações, um funcionário do humilde Diamante chegou a estufar o peito e comentar cheio de orgulho: “O Fluminense está jogando em casa!”

Nas Laranjeiras, os garotos do Flu-Diamante não podem jogar no ginásio oficial do clube, com um belo piso de madeira. Os pequenos atletas estão condenados a jogar até o final da competição na sombria quadra do Sport Club Diamante, cheia de imperfeições.

Nenhum comentário: