terça-feira, 13 de novembro de 2007

BRASIL GOLEIA A IRLANDA E ESTÁ NAS SEMIFINAIS DO MUNDIAL DE FUTEBOL DE SETE

"Estava passando por perto e vi um jogo de futebol. Resolvi assistir". O são-paulino Pedro Pereira, 26 anos, mostrou sinceridade ao falar que não sabia da existência do Mundial de Futebol de Sete, realizado no Complexo de Deodoro, mas deve ter saído muito feliz e com vontade de ver outros jogos da competição. E ontem foi um dia especial. A Seleção Brasileira comemorou os 27 anos de seu camisa 10, Renato Lima, com outra goleada: 5 a 0, gols de Zeca (2), Luciano Rocha (2) e Pedro Índio. Agora, o Brasil enfrenta o Irã, quinta-feira, dia 15, às 14h, no Complexo de Deodoro.

O atacante Zeca, do IBDD, destacou-se dos demais ao atuar mais recuado, roubando bolas e armando as jogadas da Seleção. Ele não escondeu a felicidade por sua atuação de gala. "Eu quero dedicar essa vitória ao meu filho Endrew, nascido há dez meses, e a minha mulher Aline. Estamos juntos há três anos", disse o polivante José Guimarães, mais conhecido como Zeca, que fez vários elogios ao seu preparador físico e auxiliar técnico Marcel Maciel. "Sem ele, não poderia evoluir no futebol. Maciel sempre trabalhou corretamente comigo. Ele também é do meu clube, o IBDD".

Maciel agradeceu às palavras do craque. "Nosso trabalho é esse. Temos um trabalho diferente para cada nível de comprometimento físico devido à Paralisia Cerebral. Para as duas classes menos comprometidas, a preparação é quase idêntica a de um jogador profissional convencional. Já as atividades com o Zeca e o goleiro reserva Moisés, que têm um pouquinho mais de comprometimento, são específicas. Eles fazem mais alongamento e bebem muito potássio", explicou o preparador físico.

O goleiro Marcos aproveitou para elogiar seus companheiros. "É a melhor seleção brasileira dos últimos anos", disse o camisa 1, com muito conhecimento de causa. O arqueiro está na Seleção desde as Paraolimpíadas de Atlanta-96 e conquistou o bronze em Sidney-2000 e a prata em Atenas-2004.

Festa e apreensão após o jogo

No vestiário, o grupo fez uma festa-surpresa para Renato Lima, com a presença de sua família. Ele não controlou a emoção e chorou um pouco. Tudo estava tranqüilo e alegre até a notícia de que o apoiador Flávio Dino Pereira terá de fazer uma reclassificação. Caso pule da categoria C7 (FT7) para a C8 (FT8), menos comprometida, não poderá mais atuar no Mundial. Pois o Brasil já chegou ao limite de jogadores da categoria: dois (o goleiro Marcos e o zagueiro Leandro Marinho).

Os comandados de Paulo Cruz entraram em campo com Marcos, Jean Rodrigues, Leandro Marinho, Fabiano Bruzzi, Zeca, Renato Lima e Luciano Rocha. Substitutos: Flávio Dino Pereira, Wânderson e Pedro Índio.

Nenhum comentário: