domingo, 7 de outubro de 2007

Garra e superação no Circuito Brasil Paraolímpico

Adriano Lima, o supercampeão do Circuito



São Paulo, SP - O Circuito Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação terminou neste domingo, dia 7. O nadador Adriano Lima foi um dos destaques da etapa, a última nacional. O atleta conquistou dez medalhas de ouro, quatro no Circuito e seis no Campeonato Universitário das modalidades, realizado também no Parque Aquático do Ibirapuera. Por estar no curso de Educação Física, Adriano teve condições de participar deste outro torneio.




Ele falou com a equipe do ESPORTE INCLUSÃO no hotel onde a delegação do Circuito se hospedou sobre o importante papel de um calendário para os atletas. "Saber que vamos treinar e que, logo depois, disputaremos uma competição importante é gratificante, antigamente não tinha isso. Nós treinávamos e não disputávamos quase nada", disse o supercampeão, que conquistou sete ouros e uma prata no Parapan.





Show de astros e estrelas no Parque Aquático do Ibirapuera



São Paulo, SP - Não foi apenas Adriano Lima que brilhou na última etapa nacional do Circuito Brasil Paraolímpico, realizado neste final de semana, dias 6 e 7, no Parque Aquático do Ibirapuera. Outros atletas mostraram muita garra e venceram sua competições. André Brasil, Edênia Garcia, Fabiana Sugimori, Glédson Soares, Daniel Dias, Valéria Lira e Ana Lúcia foram os outros destaques.
Neste domingo, no masculino, André Brasil levou o ouro nos 50m livre S10, com o tempo de 25s18. Adriano Lima venceu a prova dos 50m livre S6, com 32s66. Daniel Dias na classe SM5 e o experiente Glédson Soares, na S8, também colecionaram ouros na competição.
No feminino, Valéria Lira conquistou o ouro nos 50m livre S8, com 37s92. Ela venceu três provas no Mundial em Taiwan. Já Edênia Garcia, bronze em Atenas-2004 nos 200m livre, brilhou na categoria S4, assim como Fabiana Sugimori (S 11), Ana Lúcia (S2) e Gabriela Cantagalo (S9).
É importante ressaltar que quase todas as nadadoras são muito novas. Valéria, Gabriela e Ana têm apenas 15 anos. Ana Lúcia compete profissionalmente desde os nove anos. Edênia tem 20, mas disputa campeonatos desde os 13.


Terezinha, a mulher mais rápida do mundo

São Paulo, SP - As mulheres provaram o seu valor e competência nas provas de Atletismo da última etapa nacional do Circuito Brasil Paraolímpico neste domingo, nas dependências do Ibirapuera. Rosenei e Terezinha Guilhermina foram os destaques. Ádria Santos conquistou uma prata e um bronze. Mas os homens não ficaram atrás. Emicarlos e André Luiz venceram suas competições.
Rosenei, do clube Pantanal sobre Rodas, ganhou as provas de arremesso de disco, dardo e peso na categoria F36. "Estou muito feliz com esses resultados. Essa é a prova de que um calendário definido ajuda muito no desempenho dos atletas", disse a atleta, que reclamou da iniciativa privada.
"As empresas privadas precisam acreditar no deficiente. Entregamos vários projetos e não recebemos resposta", afirmou.
Terezinha Guilhermina conquistou o ouro nos 400m rasos T11 neste domingo. Ádria Santos terminou em terceiro na mesma prova. No sábado, Terezinha também venceu a prova dos 100m, superando Ádria, que ficou com a prata.
No masculino, o destaque foi o campeão mundial Emicarlo Souza, que venceu os 400m T 46. Yohansson Ferreira, campeão parapan-americano da prova, levou a medalha de prata. Emicarlo falou que o esporte paraolímpico está começando a ser visto de outra forma pelo público. "Não somos mais vistos como coitadinhos. Somos considerados atletas de alto rendimento. Esse Circuito e as competições internacionais nos ajudam a acabar com a visão errada de que o deficiente é um pobre coitado", disse.
André Luiz, o Jadel Paraolímpico, venceu a prova do salto em distância na categoria S10. O atleta foi árbitro no Pan e disputou o Parapan. O supercampeão parapan-americano Lucas Prado foi ouro nos 100m e bronze nos 200m na categoria T11. Ele vem de uma pubalgia.
A única notícia ruim foi a morte da mãe da atleta Rosinha, do arremesso de peso. A atleta recebeu essa notícia durante a competição. Fato que comoveu a todos.

Nenhum comentário: