quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Com licença, eu vou à luta!

Essas mulheres são fantásticas. Elas brilharam novamente na Copa do Mundo, na China, e estão na final com a Alemanha. A Seleção Brasileira goleou por 4 a 0, com direito a dois golaços de Marta (um deles antológico), os Estados Unidos. E não venham indagar se era o time principal. Dessa vez, era. No Pan-Americano, o Brasil enfrentou o selecionado sub-21 e levou a medalha de ouro. Mas agora sobrou para as estrelas da Superliga norte-americana. E olha que não temos nenhum campeonato regular da modalidade.

Essa vitória foi uma das mais emocionantes da história do esporte nacional. A vitória de um povo que sempre consegue de alguma forma driblar as dificuldades. No caso desta brilhante SELEÇÃO (com todas as letras maiúsculas), o esmagador triunfo de mulheres que não recebem o devido apoio.

Sem pretender ser maniqueísta, a organizada infra-estrutura dos Estados Unidos sucumbiu à criatividade das brasileiras sem incentivo. Em um país onde até os cronistas esportivos demonstram seu preconceito com a prática do FUTEBOL FEMININO, alguns jornalistas já mudaram de idéia e atualmente vibram com as jogadas fantásticas de Marta, Cristiane, Formiga, Daniela Alves & Cia. Os canais de televisão já exibem os jogos da Copa do Mundo e os jornais e os sítios dão destaque à competição, mas ainda falta um pouquinho mais. Onde está a Liga Nacional da modalidade?

Tragam o caneco para o Brasil! Mostrem que a garra das mulheres salvará o futebol e o país.

Como diz a amiga e jornalista Suzy Balloussier, ‘essas meninas são a salvação do futebol brasileiro’. Ela está certa. Com licença, vocês têm de ir à luta! Que viva a Seleção!

Lula recebe campeões parapan-americanos

Brasília, DF - Nesta quarta-feira, os atletas paraolímpicos Daniel Dias (natação), Terezinha Guilhermina (atletismo) e Jane Karla Rodrigues (tênis de mesa) estiveram em Brasília para o lançamento do Programa de Inclusão das Pessoas com Deficiência, do Governo Federal, no Palácio do Planalto. Ao lado de ministros, senadores e deputados federais, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu os esportistas.

"Quando as pessoas com deficiência conseguirem exercer a cidadania dignamente, o retorno do Brasil será muito maior do que o investimento neste programa", afirmou o presidente.

O programa, que envolve os ministérios da Saúde, Educação, Desenvolvimento Social, Orçamento e Gestão e da Casa Civil, sob a coordenação da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, terá um investimento de R$ 2.443.129,37.
Entre as ações estão previstas a concessão de próteses, a acessibilidade na habitação, nos transportes e nas escolas e a inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

"É importante que o Governo Federal invista nas Pessoas com Necessidades Especiais. Quando temos oportunidades, mostramos que somos eficientes e não deficientes", disse Daniel Dias, recordista de medalhas de ouro nos Jogos Parapan-americanos.

Durante a cerimônia, os atletas foram homenageados pelo ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, que citou as conquistas do Brasil nos Jogos do Rio. "Espetáculos como aquele expressam o potencial das pessoas com deficiência", disse.

Fonte: Comitê Paraolímpico Brasileiro

Confira o Ranking de Entradas e a Corrida dos Campeões do tênis brasileiro

A Confederação Brasileira de Tênis divulgou o Ranking Nacional de Cadeirantes nesse mês. Carlos Jordan lidera o de Entradas e a Corrida dos Campeões na modalidade. Maurício Pommê está em segundo no Ranking de Entradas e na terceira colocação da Corrida. Pommê lidera o de Duplas, enquanto Jordan fica na segunda posição.

Ranking de Entradas de Simples 2006/2007


1º CARLOS JORDAN/DF
2º MAURÍCIO POMMÊ/SP
3º ZILMAR PIRES/SP
4º RAFAEL MEDEIROS/MG
5º ADALBERTO RODRIGUES/ES
6º CHRISTOPHE ROYET/MG
7º CRISTIANO SANTOS/SP
8º ÉRICO MOREIRA/DF
9º DANIEL RODRIGUES/MG
10º GUSTAVO PEREIRA/MG
11º CÁSSIO SENA/SP
12º JÁDER CASER/MG
13º SÉRGIO GATTO/DF
14º MARCOS VASCONCELOS/SP
15º MARCOS ALVES/DF
16º RODRIGO LIMA/SP
17º SAMANTA ALMEIDA/GO
18º LEONARDO ARAÚJO/MG
19º REJANE CANDIDA/DF
20º PAULO CÉSAR FERNANDES/GO


Corrida dos Campeões 2007

1º CARLOS JORDAN
2º RAFAEL MEDEIROS
3º MAURÍCIO POMMÊ
4º ZILMAR PIRES
5º CHRISTOPHE ROYET
6º CRISTIANO SANTOS
7º ADALBERTO RODRIGUES
8º JÁDER CASER
9º DANIEL RODRIGUES
10º ÉRICO MOREIRA
11º MARCOS VASCONCELOS
12º GUSTAVO PEREIRA
13º CÁSSIO SENA
14º MARCOS ALVES
15º SÉRGIO GATTO
16º SAMANTA ALMEIDA
17º RODRIGO LIMA
18º LEONARDO ARAÚJO
19º REJANE CANDIDA
20º VICTOR WANG

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Melhores do Parapan estarão no Circuito de Atletismo e Natação

A cidade de São Paulo será a sede da última etapa nacional do Circuito Loterias CAIXA Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação, o maior evento esportivo nacional para Pessoas com Necessidades Especiais. As competições acontecem nos dias 6 e 7 de outubro, com a presença de mais de 400 atletas das duas modalidades. As provas serão realizadas nas dependências do Ibirapuera (Rua Manoel de Nóbrega s/nº) e a entrada é franca.

A competição é uma oportunidade de torcer por grandes atletas que se destacaram nos Jogos Parapan-americanos, como os velocistas Lucas Prado e Terezinha Guilhermina e os nadadores Andre Brasil, Clodoaldo Silva e Daniel Dias, recordista de medalhas de ouro nos Jogos.

Circuito classifica para Meeting Internacional do Rio

Os melhores atletas do Circuito se classificarão para o Meeting Internacional, que será realizado nos dias 15 e 16 de dezembro no Rio de Janeiro, quando desportistas estrangeiros serão convidados para competir com os grandes atletas brasileiros.

O Campeonato Universitário Paraolímpico de Atletismo e Natação acontecerá também em São Paulo, nos mesmos dias. Ainda na cidade, nos dias 6 e 7, será realizado o Campeonato Brasileiro de Halterofilismo Paraolímpico, um dos eventos que servirá de base para a formação da Seleção da modalidade em Pequim. As competições serão nas dependências do Novotel Jaraguá (Rua Martins Fontes, 71 – Centro), também com entrada franca.

Circuito Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação – Etapa Nacional (São Paulo)

Data: 6 e 7 de outubro de 2007

Local: Complexo Esportivo Constâncio Vaz Guimarães – IBIRAPUERA (Rua Manoel de Nóbrega s/nº)

Horário:
Provas de natação: sábado, de 8h às 11h e de 15h às 19h; e domingo, de 8h às 12h.
Provas de atletismo: sábado, de 8h às 12h e de 14h às 18h; e domingo, de 8h às 12h

Fonte: Comitê Paraolímpico Brasileiro

Entrevista com o presidente do CPB e outras notícias

Entrevista com o presidente do CPB
Em entrevista ao blog, o presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), Vital Severino Neto, 56 anos, falou dos resultados no Parapan e dos Jogos Mundiais de Vela Paraolímpica (Nova York, Estados Unidos), de Cadeirantes e Amputados (Taipé, Taiwan) e de Remo Adaptável (Munique, Alemanha).

Paulo Vitor - Quando você começou na luta pelas Pessoas com Necessidades Especiais?

Vital Severino Neto – Comecei em um grupo de deficientes visuais em Uberlância em 1984. Um ano depois, tornei-me presidente da Associação Brasileira de Desportos para Cegos, atualmente Confederação Brasileira de Desportos para Cegos (CBDC). Em 1996, acumulei as funções de Secretário Executivo do Comitê Paraolímpico Brasileiro e presidente da CBDC. Em abril de 2001, fui eleito presidente do CPB. Quatro anos depois, fui reeleito.

PV – Faça um balanço da participação brasileira nas últimas competições paraolímpicas.

VSN – Na Vela Paraolímpica, conseguimos a classificação para a Paraolimpíada de Pequim-2008, com um barco de três tripulantes. Ficamos em 12º lugar, na frente de países tradicionais como Itália e Áustria, classificando-nos na categoria Sonar. No Remo Adaptado, o resultado foi maravilhoso. Foi a primeira grande experiência internacional da modalidade e levamos dois ouros no skiff feminino simples e no skiff duplo misto, além da classificação para o quatro com timoneiro. Porém, o mérito é todo da CBR (Confederação Brasileira de Remo).

PV – E quanto às participações no Parapan e no Mundial de Amputados?

VSN – Os atletas representaram de maneira brilhante o Brasil no Parapan, realizado no Rio. Fomos os campeões, vencendo países como o Canadá, o México e os Estados Unidos. Terminamos a competição com quase 30 medalhas na frente do Canadá! Tivemos um desempenho excelente também nos Jogos Mundiais de Taiwan (Cadeirantes e Amputados). Levamos dez de ouro, nove de prata e cinco de bronze. Isso é o reflexo de um trabalho que vem sendo desenvolvido há alguns anos. Esses resultados aconteceram graças a alguns fatores: qualidade técnica dos atletas de alto rendimento, programação bem feita e calendário muito organizado.

PV – Qual a importância do Parapan?
VSN – Os Jogos Parapan-americanos mostraram à sociedade brasileira que os deficientes precisam ser vistos como verdadeiros atletas, que representam seu país em competições que exigem resultados e altos rendimentos. A sociedade precisa entender que o esporte paraolímpico é de performance. Ainda temos muito o que fazer. O dever não foi cumprido, pois esse dever não termina nunca.

PV – O Brasil é uma potência paraolímpica?
VSN – Eu diria que o Brasil é uma potência emergente. Vem crescendo de importância no cenário mundial. Já estamos entre os 15 países com mais conquistas nos esportes paraolímpicos. Porém, não podemos nos acomodar, pois, se o Brasil está se aperfeiçoando, os outros países também estão.

Paulo Vitor - Qual foi o legado deixado pelo Parapan Rio-2007?

Vital Severino Neto - Considero que a divulgação ajudou a conscientizar a população brasileira para a superação das pessoas com deficiência. A sociedade passou a prestar mais atenção em nossos atletas. As pessoas viram que o esporte paraolímpico também necessita de dedicação e esforço, pois depende de performance e resultado.

PV - O Parapan teve outros fatores positivos?
VSN - Sim. Vários. A repercussão internacional e a competência técnica organizacional foram fatores de destaque nessa competição.

PV - Qual a sua opinião sobre parcerias como a da Light com a Andef (instituição do município de Niterói)? A empresa de energia vai patrocinar os atletas do clube até o final da Paraolimpíada de Pequim-2008.

VSN - Esse é o caminho. Os clubes (ou instituições) devem ter a iniciativa de procurar parcerias. Desta maneira, o esporte paraolímpico terá mais empresas apoiando e colaborando para o seu crescimento. O clube tem de fazer isso. Nosso papel (o do Comitê Paraolímpico Brasileiro) é de representação.

PV - A iniciativa privada deve apoiar o paradesporto?

VSN - Sim. As empresas precisam ter a consciência de que o esporte paraolímpico é altamente vendável. Quando a iniciativa privada compreender isso, ela vai saber dos lucros que podem ser gerados. A mídia vai dar mais importância e valor.

Triatleta supera possíveis dificuldades

Santos, SP - Um momento de superação marcou a 5ª etapa do 17º Troféu Brasil de Triathlon, no último domingo, vencida por Fabio Carvalho e Carla Moreno: a estréia da pernambucana Marleide Maria da Silva, primeira deficiente visual a disputar a prova. Ela perdeu a visão há dois anos e meio, vítima de retinose pigmentar, doença degenerativa (ainda sem cura) e fez a prova com o auxílio de três guias, um para cada modalidade.

“Foi uma experiência maravilhosa. Pensei que seria mais difícil. Fiquei preocupada com a natação, porque a guia tem de falar muito, mas tive o apoio do rapaz do caiaque e nadamos bem. Foi excelente, principalmente na corrida, que é um relaxamento”, disse Marleide, que começou a nadar há apenas dois anos. A atleta pretende disputar outras provas de triathlon.

Ela elogiou muito o apoio dos três guias. “Eles são os meus olhos”, afirmou Marleide, que sempre gostou de praticar esportes. Na adolescência, jogava futebol.

Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência
Na sexta-feira passada foi comemorado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Para comemorar esta importante data, o JORNAL DOS SPORTS entrevistou um dos destaques do Campeonato Mundial de Cadeirantes e Amputados, realizado entre os dias 12 e 19 de setembro em Taiwan, o velocista Yohansson Ferreira.
“O esporte é uma das ferramentas para a inclusão das Pessoas com Necessidades Especiais. Ele é importante, mas não o único caminho. Qualquer atividade cultural colabora imensamente para isso”, disse o campeão Yohansson Ferreira, que conquistou duas medalhas de ouro (100m e 200m) e uma de prata no Mundial.
O atleta de apenas 19 anos e natural de Maceió, Alagoas, ainda levou três ouros no Parapan-Americano, no Rio de Janeiro.
Yohansson é um fenômeno, pois começou a correr há apenas dois anos e meio. “Espero outros grandes resultados no Circuito de Atletismo e Natação, entre os dias 5 e 7 de outubro, em São Paulo, e na Paraolimpíada-2008, Pequim”, afirmou.
Andrew Parsons, chefe da delegação em Taiwan e secretário geral do Comitê Paraolímpico Brasileiro, falou sobre o exemplo que esses atletas estão dando à sociedade.
“Eles mostram a sua superação não apenas por causa da deficiência, mas por causa da juventude. É um bom prenúncio para o esporte”, verbalizou.

Clodoaldo faz história (de novo)

O nadador Clodoaldo Silva, maior nome do esporte paraolímpico brasileiro, foi nomeado na última sexta-feira presidente do conselho do Desporto Paraolímpico da Soberana Ordem do Mérito Empreendedor Juscelino Kubitschek, “Ordem JK”, a mais alta condecoração brasileira.
A partir de agora, Clodoaldo terá a função de avaliar e indicar nomes de atletas paraolímpicos para receber o título de comendador da “Ordem JK”.
No ano passado, Clodoaldo Silva recebeu a medalha Cruz do Mérito do Empreendedor Juscelino Kubitschek, conhecida como a “Jóia de JK”, e tornou-se o primeiro paraolímpico condecorado com essa comenda.
Entre os esportistas já homenageados estão o piloto Emerson Fittipaldi, o boxeador Popó, o tenista Gustavo Kuerten, a ex-jogadora de basquete Hortência e o jogador de futebol Cafu, ex- lateral-direito da Seleção.
O evento faz parte das comemorações dos 105 anos do nascimento de Juscelino Kubitschek.
Na ocasião também será lançado um selo comemorativo aos cinco anos da “Ordem JK” e serão prestadas homenagens às personalidades do ano e destaques dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos do Rio de Janeiro.
A celebração será na cidade de Búzios, no Rio de Janeiro.

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Brasil conquista 24 medalhas no Mundial de Cadeirantes e Amputados

Delegação termina os Jogos Mundiais com dez medalhas de ouro

Taipé, Taiwan – O Brasil encerrou nesta segunda-feira a sua participação nos Jogos Mundiais da Federação Internacional de Esportes para Cadeirantes e Amputados (Iwas), que estão sendo realizados em Taipé, Taiwan. No total, foram 24 medalhas: dez ouros, nove pratas e cinco bronzes.

“O resultado final foi muito positivo para o Brasil e provou que estamos no caminho certo. A equipe era muito jovem, com atletas de 15 anos, por exemplo, e quase todos subiram ao pódio”, afirmou Edílson Rocha, diretor técnico do Comitê Paraolímpico Brasileiro e chefe da delegação brasileira.
Os atletas chegam ao Brasil na próxima quinta-feira, às 17h15, e desembarcam no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, de onde seguem para as suas cidades.

A delegação brasileira foi formada por jovens atletas, alguns estreantes em competições internacionais. O Brasil participou da competição nas modalidades atletismo, natação e halterofilismo, único esporte em que não conseguiu medalhas.
“O mais importante foi a experiência que estes jovens adquiriram. Temos atletas muito jovens e já com experiência em competição internacional de grande porte. Este é o caminho para uma boa participação brasileira nos Campeonatos Mundiais de 2010 e nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012”, disse o chefe da delegação.

Os Jogos Mundiais seguem até terça-feira, mas o Brasil não vai disputar outras provas. A competição reúne 826 atletas de 43 países em oito modalidades: atletismo, halterofilismo, natação, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, badminton e esgrima.
A cerimônia de encerramento será na próxima quarta-feira.



MEDALHAS BRASILEIRAS NA COMPETIÇÃO

OURO - 10
Atletismo
1) Prova: 100m – Masculino – final
Yohansson Ferreira Classe T 46 1º Lugar - Tempo: 11s45 - Medalha de Ouro

2) Prova: 200m – Masculino – Final
Yohansson Ferreira Classe T 46 1º Lugar - Tempo: 22s57 - Medalha de Ouro

3) Prova: 400m – Masculino – Final
Emicarlo Souza Classe T 46 1º Lugar - Tempo: 50s02 - Medalha de Ouro

Natação
4) Prova: 100m Livre – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 1º Lugar - Tempo: 01min15s81 - Medalha de Ouro

5) Prova: 50m Livre – Masculino – Final
André Szucs Classe S9 1º Lugar - Tempo: 28s38 - Medalha de Ouro

6) Prova: 200m Peito – Masculino – Final
Murilo Simões Classe SB9 1º Lugar - Tempo: 01min20.13 - Medalha de Ouro

7) Prova: 50m Borboleta – Feminino – Final
Sara Barros Classe S6 1º Lugar - Tempo: 59s06 - Medalha de Ouro

8) Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Valéria Lira Classe S8 1º Lugar - Tempo: 37s10 - Medalha de Ouro

9) Prova: 400m Livre– Feminino – Final
Valéria Lira Classe S8 1º Lugar - Tempo: 06min01s64 - Medalha de Ouro

10) Prova: 100m Livre – Feminino – Final
Valéria Lira Classe S8 1º Lugar - Tempo: 01min21s71 - Medalha de Ouro


PRATA – 9

Atletismo
11) Prova: 400m – Masculino – Final
Yohansson Ferreira Classe T 46 2º Lugar - Tempo: 51s13 - Medalha de Prata

12) Prova: 800m – Masculino – final
Emicarlo Souza Classe T 46 2º Lugar - Tempo: 01min58s34 - Medalha de Prata

Natação
13) Prova: 50m Livre – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 2º Lugar - Tempo: 34s12 - Medalha de Prata

14) Prova: 100m Costa – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 2º Lugar - Tempo: 1min39s33 - Medalha de Prata

15) Prova: 50m Borboleta – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 2º Lugar - Tempo: 40s43 - Medalha de Prata

16) Prova: 100m Livre – Masculino – Final
André Szucs Classe S9 2º Lugar - Tempo: 01min02s66 - Medalha de Prata

17) Prova: 50m Livre – Masculino – Final
Murilo Simões Classe S10 2º Lugar - Tempo: 30s26 - Medalha de Prata

18) Prova: 200m Medley – Masculino – Final
Murilo Simões Classe SM10 2º Lugar - Tempo: 02min35s23 - Medalha de Prata

19) Prova: 100m Costa – Feminino – Final
Sara Barros Classe S6 2º Lugar - Tempo: 2min27s83 - Medalha de Prata




BRONZE – 5

Atletismo
20) Prova: Salto em distância – Final
Mariane Santos Classe F 46 3º Lugar - Marca: 3m67 - Medalha de Bronze

21) Prova: 400m – Feminino – Final
Mariane Santos Classe T46 2º Lugar - Tempo: 01min19s64 - Medalha de Bronze

22) Prova: 1500m – Masculino – Final
José Carlos Alecrim Classe T 46 3º Lugar - Tempo: 04min12s52 - Medalha de Bronze

Natação
23) Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Camille Cruz Classe S9 3º Lugar - Tempo: 35s99 - Medalha de Bronze

24) Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Sara Barros Classe S6 3º Lugar - Tempo: 56s54 - Medalha de Bronze

Fonte: CPB

domingo, 16 de setembro de 2007

Supercampeonato de Futebol de Cinco

O Campeonato Brasileiro de Futebol de Cinco (deficientes visuais) já tem 55 equipes inscritas e será realizado em dezembro. O número assusta se comparado ao do último Nacional de Futebol de Sete (paralisados cerebrais), que contou com apenas sete times. O local da competição ainda não foi decidido. O Brasil conquistou a medalha de ouro nas duas modalidades no Parapan.

Campeão Paraolímpico do Futebol de Cinco em Atenas-2004, o zagueiro Ânderson Dias, que também pratica Remo Adaptado, falou de investimentos futuros no esporte. "Estamos lutando muito. Entregamos projetos em várias empresas. Por enquanto, não tivemos respostas. Mas temos esperança de que essa modalidade consiga o apoio necessário", disse Ânderson.

sábado, 15 de setembro de 2007

Brasil conquista 11 medalhas no Mundial de Cadeirantes e Amputados

Taipé, Taiwan - A delegação brasileira teve bons resultados nos Jogos Mundiais da Federação Internacional de Esportes para Cadeirantes e Amputados – IWAS, que estão sendo realizados desde o dia 12 com término previsto para o dia 19, em Taipé, Taiwan. Uma jovem equipe brasileira conquistou quatro medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze nos dois primeiros dias de competição. No atletismo, Yohansson Ferreira venceu nos 200m T 46. Nas competições de natação, os brasileiros vitoriosos foram Valéria Lira - nos 400m livre classe C8, com o tempo de 6min1s64, e 50m livre C8, com 37s10 - e André Szucs (50m livre S9, com 28s38).

“O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) optou por trazer jovens talentos para esse evento. O objetivo é dar experiência internacional a estes novos atletas. Alguns podem conseguir ótimos resultados nos Jogos Olímpicos de Pequim, mas a maioria está com o olhar voltado para Londres 2012”, afirmou o Edilson Rocha, diretor técnico do CPB e chefe da delegação brasileira.

Resultados do atletismo

Dia 13 de setembro

Prova: 100m – Masculino – Semifinal
Yohansson Ferreira Classe T 46 1º Lugar - Tempo: 11s63 - Qualificado

Prova: 100m – Masculino – Eliminatória (3ª série)
Thiago Souza Classe T 54 5º Lugar - Tempo: 15s89 - Não Qualificado

Prova: 100m – Feminino – Final
Mariane Santos Classe T 46 7º Lugar - Tempo: 15s68

Prova: Salto em Distância – Feminino – Final
Mariane Santos Classe F 46 3º Lugar - Marca: 3m67 - Medalha de Bronze


Dia 14 de setembro
Prova: 200m – Feminino – Final
Mariane Santos Classe T 46 7º Lugar - Tempo: 32s98

Prova: 200m – Masculino – Eliminatória (3ª série)
Thiago Souza Classe T 54 6º Lugar - Tempo: 28s95 - Não Qualificado

Prova: 200m – Masculino – Final
Yohansson Ferreira Classe T 46 1º Lugar - Tempo: 22s57 - Medalha de Ouro

Natação
Primeiro dia de competição, com nove medalhas conquistas, três de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

Resultados Natação

Dia: 13 de setembro

Prova: 400m Livre– Feminino – Final
Valéria Lira Classe S8 1º Lugar - Tempo: 06min01s64 - Medalha de Ouro

Prova: 50m Livre – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 2º Lugar - Tempo: 34s12 - Medalha de Prata

Prova: 50m Livre – Masculino – Final
André Szucs Classe S9 1º Lugar - Tempo: 28s38 - Medalha de Ouro

Prova: 50m Livre – Masculino – Final
Murilo Simões Classe S10 2º Lugar - Tempo: 0:30s26 - Medalha de Prata

Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Sara Barros Classe S6 3º Lugar - Tempo: 56s54 - Medalha de Bronze

Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Valéria Lira Classe S8 1º Lugar - Tempo: 37s10 - Medalha de Ouro

Prova: 50m Livre – Feminino – Final
Camille Cruz Classe S9 3º Lugar - Tempo: 35s99 - Medalha de Bronze

Prova: 100m Costa – Masculino – Final
Alexandre Fernandes Classe S7 2º Lugar - Tempo: 1min39s33 - Medalha de Prata

Prova: 100m Costa – Masculino – Final
André Szucs Classe S9 5º Lugar - Tempo: 1min17s28

Prova: 100m Costa – Feminino – Final
Sara Barros Classe S6 2º Lugar - Tempo: 2min27s83 - Medalha de Prata

Prova: 100m Costa – Feminino – Final
Camille Cruz Classe S9 4º Lugar - Tempo: 1min28s82
Fonte: CPB

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

CPI dos Jogos Parapan-americanos é aberta

De acordo com o site do Jornal dos Sports, a Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro instaurou na última quinta-feira uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os Jogos Parapan-Americanos, disputados na cidade de 12 a 19 de agosto. A proposta foi do vereador Márcio Pacheco (PSDB), presidente da Comissão em Defesa dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência. A CPI pretende apurar um suposto descaso do Comitê Organizador da competição (CO-Rio) com os atletas paraolímpicos. A morte de um atleta de tênis de mesa, o argentino Carlos Maslup, que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), foi alvo de protestos de muitas instituições. Ele precisou ser atendido em um hospital público, já que a Golden Cross retirou seu apoio ao Parapan. O contrato entre o CO-Rio e a Golden Cross era válido somente para o Pan convencional.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jogos Mundiais em Cadeiras de Rodas e Amputados
Os Jogos Mundiais em Cadeiras de Rodas e Amputados começaram nesta quinta-feira, com a primeira fase das provas de atletismo, em Taipé, Taiwan. As finais dessa modalidade são nesta sexta-feira, assim como as da natação. As competições de halterofilismo serão no sábado. O evento termina no dia 18.

O Brasil tem representantes no atletismo, natação e halterofilismo e participa com uma equipe jovem, tendo alguns atletas estreantes em competições internacionais. A competição reúne 826 atletas de 43 países em oito modalidades: atletismo, halterofilismo, natação, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, badminton e esgrima.

Segunda etapa do Circuito de Atletismo e Natação será de 5 a 7 de outubro, em São Paulo

A segunda etapa nacional do Circuito Loterias CAIXA Brasil Paraolímpico de Atletismo e Natação será realizada em São Paulo, entre os dias 5 e 7 de outubro, nas dependências do Ibirapuera.

Rio é a sede do Meeting Internacional
O Meeting Paraolímpico Internacional de Natação e Atletismo será realizado entre os dias 13 e 16 de dezembro, no Rio. Os locais de competição ainda não foram decididos.

Romário na Olimpede
Volta Redonda, RJ - A abertura oficial da Olimpíada para as Pessoas com Necessidades Especiais (Olimpede) será nesta sexta-feira, às 15 horas, no Ginásio da Ilha São João e terá o craque Romário e sua filha Ivy como convidados. A Tocha Olímpica será acesa pelo Secretário Nacional de Esportes, velejador e esportista, Lars Grael; pelo atleta voltarredondense Thiago Pereira e pelo atleta Ademir Cruz, o melhor do mundo em futebol de amputados. As competições de natação começaram antes da abertura oficial, às 9h, no Parque Aquático da Ilha São João. Participam 86 entidades de 35 municípios de todo o Estado, disputando medalhas em 13 modalidades.

Homenagem aos heróis do Parapan e dos Jogos Pan-Americanos

Na próxima terça-feira, a Prefeitura de Niterói prestará uma justa homenagem aos atletas da cidade que conquistaram medalhas nos Jogos Parapan-Americanos e Pan-Americanos. O evento acontecerá às 19h, no Clube Central, Praia de Icaraí. Foram convidados 11 atletas e 56 condutores da Tocha Pan-Americana. A solenidade terá apresentações do grupo de dança Corpo em Movimento, que fez ótimas performances durante o Parapan, e do coral da Ampla.

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Um dia especial

Em 21 de setembro, o país comemora o Dia de Luta da Pessoa com Deficiência. O Programa Especial, da TVE, dia 18, às 19h, fará uma edição em homenagem à data. A apresentadora Juliana Oliveira vai entrevistar o velejador Lars Grael e o diretor da Lamara (Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual), Victor Siaulys.

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Jogos Mundiais em Cadeiras de Rodas e Amputados começam no dia 13

A cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais em Cadeiras de Rodas e Amputados IWAS 2007 aconteceu na segunda-feira, em Taipei, Taiwan. A competição reúne 826 atletas de 43 países em oito modalidades: atletismo, halterofilismo, natação, tênis de mesa, tiro esportivo, tiro com arco, badminton e esgrima.
O Brasil tem representantes no atletismo, natação e halterofilismo e participa com uma equipe jovem, tendo alguns atletas estreantes em competições internacionais. Antes da cerimônia, os atletas já fizeram o primeiro treinamento. Nesta quarta-feira, 12, a delegação volta a treinar em todas as modalidades e também serão realizadas as classificações funcionais de categoria e congressos técnicos.
As provas de atletismo começam na quinta-feira, 13. Natação na sexta-feira, 14, e halterofilismo no sábado, dia 15 de setembro. A competição termina no dia 18.

Fonte: Site do Comitê Paraolímpico Brasileiro (http://www.cpb.org.br/)

Clodoaldo Silva elogia ESPORTE INCLUSÃO

O nadador Clodoaldo Silva, o maior atleta paraolímpico de todos os tempos, elogiou o ESPORTE INCLUSÃO. "O blog é muito legal. Parabéns!", disse Clodoaldo, em poucas palavras que enchem de orgulho todos aqueles que lutam pela divulgação do paradesporto.

Obrigado!
O SITE VEM AÍ!

Lucas e Josiane brilham no Skiff Duplo

No Mundial da Alemanha de Remo Adaptado, no começo desse mês, os brasileiros Lucas Pagani e Josiane Dias de Lima venceram a prova do Skiff Duplo Misto, com 4min10s69, seguidos pela Austrália (John Maclean/Kathryn Ross, com 4min13s24) e a Polônia (Piotr Majka/Jolanta Pawlak, com 4min16s74).

Claudia Santos é ouro no Mundial de Remo Adaptado

No Mundial de Remo Adaptado, na Alemanha, que terminou no dia 2 de setembro, Claudia Santos conquistou o ouro no Skiff simples, com o tempo de 5min57s58. A Bielorrussa Liudmila Vauchok ficou com a prata (5min58s57) e a polonesa Martyna Snopek levou o bronze ao marcar 6min08s54.

S.O.S ABBR!

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, de O Globo, a construtora CHL pretende construir um condomínio no terreno onde funciona a ABBR, na Rua Jardim Botânico.

Livro conta 150 anos do Benjamin Constant

No dia 17 de setembro, próxima segunda-feira, às 19h, o Instituto Benjamin Constant comemora 150 anos de existência com o lançamento de um livro sobre a sua história. O instituto mantém oficinas de Futebol de Cinco, comandadas pelo técnico Ramon.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Campeonato Brasileiro Paraolímpico Escolar começa no mês que vem

Seis modalidades estarão em disputa no 2º Campeonato Brasileiro Paraolímpico Escolar, o maior evento esportivo paraolímpico para crianças em idade escolar. As competições de atletismo, natação, futebol de cinco, futebol de sete, tênis de mesa e goalball acontecem entre os dias 21 e 26 de outubro, na cidade de Sertãozinho, em São Paulo.

Podem participar do campeonato atletas com deficiência física, mental e visual regularmente matriculados em todas as escolas do território nacional. O torneio tem como objetivo aumentar a prática de atividades físicas nos colégios brasileiros e contribuir para o aprimoramento técnico das modalidades em disputa dando oportunidades de competição aos estudantes com deficiência de acordo com as normas do desporto paraolímpico.
O evento é uma realização do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) em parceria com o Ministério do Esporte.

São Paulo vai sediar o Nacional de Halterofilismo em outubro

O Campeonato Brasileiro de Halterofilismo Paraolímpico CPB 2007 será realizado entre os dias 5 e 7 de outubro, em São Paulo. O torneio servirá como uma espécie de seletiva para a equipe brasileira da modalidade que representará o país na Paraolimpíada de Pequim, em 2008.

Presidente da Confederação de Remo elogia desempenho na Alemanha

No Mundial de Remo Adaptado, disputado no começo de setembro, na Alemanha, o Brasil conquistou duas medalhas de ouro, com Cláudia Santos (skiff simples feminino) e a dupla Joseane/ Lucas (skiff duplo misto), além do segundo lugar na final B do 4 com (equipe formada por Rafael Ceccon, Luciano, Verônica, Hélton e Selma).

Rodney de Araújo, presidente da Confederação Brasileira de Remo e chefe da delegação durante o torneio em Munique, elogiou o desempenho da equipe. "Quase todos se classificaram para os Jogos Paraolímpicos de Pequim-2008. Espero que exista um treinamento específico para lutarmos por medalhas na China", disse Rodney.

Mundial de Futebol de Sete será no Rio

Após conquistar a medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos, a Seleção Brasileira de Futebol de Sete terá outro desafio: o Mundial, que será realizado no Complexo de Deodoro, no Rio, de 3 a 18 de novembro. O Brasil luta por um título inédito na modalidade. A atual campeã européia, mundial e paraolímpica é a Ucrânia. Dezesseis países participarão do torneio. Comandado por Paulo Cruz, o time-base do escrete é formado por Marcos, Jean, Leandro Marinho, Fabiano Bruzzi, Luciano, Renato e Zeca. O sorteio dos grupos será na Inglaterra.

OS PARTICIPANTES:

Brasil - Medalha de ouro no Parapan-Americano (Rio) e Medalha de Prata na Paraolimpíada de Atenas
Argentina - Prata no Parapan
Estados Unidos
Canadá
Ucrânia - Campeã Européia, Paraolímpica e Mundial
Rússia - Vice-campeã do Campeonato Europeu
Inglaterra
Holanda
Irlanda
Espanha
Escócia
África do Sul
Austrália
China
Japão
Irã

Brasil é o melhor do mundo no Remo Adaptado

No dia 2 de setembro, o Brasil sagrou-se campeão mundial de Remo Adaptado, em Munique, na Alemanha, com uma equipe de apenas nove atletas. A conquista de três vagas nos Jogos Paraolímpicos de Pequim-2008, nas categorias skiff simples feminino (Cláudia Santos), skiff duplo misto (Lucas Pagani/Joseane Silva) e Quatro com Timoneiro Misto, garantiu o título para o Brasil.



Cláudia Santos e a dupla Lucas/Joseane conquistaram inéditas medalhas de ouro na história do remo brasileiro.